Tag: George A.Romero

Review – A Noite dos Mortos-Vivos (1968).

Por Calil Neto

12 de agosto de 2017.

A franquia de games Resident Evil e o seriado The Walking Dead praticamente não existiriam sem o filme A Noite dos Mortos-Vivos ( Night of the Living Dead de 1968), que se tornaria um dos mais famosos, um clássico, um cult e um dos melhores filmes de terror da história do cinema mundial. A Noite dos Mortos-Vivos dirigido pelo que seria considerado o pai dos zumbis modernos George A. Romero falecido em julho de 2017, é um filme independente e de baixo orçamento, com roteiro de Romero junto com o lendário John Russo que também interpretou um zumbi no filme e depois lançaria um livro homônimo baseado na história do filme.

A trama é interessantíssima e foi muito inteligente na época, o que tornaria futuramente este filme um clássico e primeiro filme (ooooo precursor) do subgênero dos zumbis modernos comedores de carne de humanos. Na narrativa temos um casal de irmãos Johnny ( Russell Streiner ) e Barbra ( Judith O’Dea ) que vão levar flores no túmulo do pai em um cemitério em Pittsburgh. O engraçado é que aparece um zumbi andando que a principio nem parece um zumbi e o personagem Johnny começa a tirar sarro do zumbi como se ele já soubesse da epidemia de zumbis causada por radiação nas localidades. Não entendi o que Johnny estava querendo dizer ou brincar. Tirar o personagem próprio sarro da criação de Romero? 

O filme foi ousado e por que não dizer revolucionário na época e também por escalar um ator negro para ser um dos atores protagonistas no longa, Ben, interpretado muito bem por Duane Jones. Não era tão freqüente termos atores negros protagonistas de filmes. Só para constar no começo do cinema nos Estados Unidos não tínhamos atores negros, eram atores brancos com a cara pintada de negro. George A. Romero teria se baseado em dois filmes clássicos de terror para realizar A Noite dos Mortos-Vivos, Carnaval de Almas ( Carnival of Souls de 1962 ) de Herk Harvey  e Mortos que Matam ( The Last man in Earth  de 1964), uma das adaptações do livro Eu Sou a Lenda, de Richard Matheson.

Um belíssimo filme, com a sua fotografia em preto e branco, que com certeza está no meu e no de diversas pessoas no TOP 10 dos melhores filmes de terror de todos os tempos. Um filme divisor de águas que daria origem a primeira trilogia clássica de mortos de Romero ! Um filme do gênero para ser visto e revisto sempre !!!!

Nota: 4,0 de 5,0.

Anúncios

Fotos do dia: União de mestres.

Claudio Simonetti

Michael Doherty, George A. Romero, Ruggero Deodato e compositor Claudio Simonetti em Lucca.

Claudio Simonetti foi o compositor de trilhas sonoras de alguns clássicos de Dario Argento, como Profondo Rosso, Tenebre e Suspiria. Trabalhou com diversos diretores, como Lucio Fulci, Ruggero Deodato, Sergio Martino, Umberto Lenzi e Lamberto Bava. 

Claudio Simonetti.
Claudio Simonetti.

Imagens: Facebook de Claudio Simonetti.

 

A Máscara do Terror (Bruiser – 2000)

bruiser

 

Por Calil Neto

A Máscara do Terror (Bruiser) é um thriller de 2000 dirigido e escrito pelo pai dos zumbis modernos George A. Romero, que dirigiu em 1968 o clássico eterno A Noite dos Mortos Vivos. George Romero não dirigia um filme desde 1993 quando dirigiu A Metade Negra adaptação de uma obra de Stephen King.

No enredo temos Henry que trabalha para uma reconhecida revista de moda chamada Bruiser, o título americano do filme. Ele acaba sendo traído pelo melhor amigo e patrão que fica com sua esposa. Um dia sem sabermos porquê ele acorda sem rosto, com uma máscara presa em seu rosto. Inexplicadamente ele não consegue tirar a máscara e começa a se vingar das pessoas que o traíram.

George A. Romero.
George A. Romero.

Eu particularmente acho que Romero nasceu para dirigir filmes de zumbis. O filme Martin de 1977 de vampiros eu gosto, esse Bruiser tem uma premissa interessante, mas Romero é sinônimo de filme de zumbis.

Para quem quer conhecer melhor a carreira de George A. Romero vale a pena dar uma conferida.

Bruiser_2000_zpscd009a4f

 

Nota: 3,0 de 5,0.

 

 

AMC vai adaptar Empire of the Dead de George A. Romero.

empireofthedeadbanner

Por Calil Neto

Segundo afirmou o artista Arthur Suydam de Empire of the Dead, HQ escrita por George A.Romero, o pai dos zumbis modernos, na Louisville Wizard World Comic Con, a HQ vai ser adaptada para o canal AMC, também responsável pelo seriado The Walking Dead. 

Empire of the Dead envolve zumbis e vampiros.

Se a AMC repetir o trabalho que eles realizaram com o seriado The Walking Dead, Empire of the Dead vai ser fenomenal!!!!

 

A Metade Negra (1993).

A Metade Negra (1993)

Por Calil Neto

Assisti A Metade Negra, que é adaptação da obra homônima, The Dark Half, de Stephen King, dirigida e escrita pelo pai dos zumbis modernos, George A. Romero.

Recapitulando: o filme A Metade Negra foi lançado em 2013 em DVD no Brasil pela coleção MGM Clássicos, juntamente com outro clássico Chamas da Vingança, com a pequena Drew Barrymore, em começo de carreira, após o sucesso de ET – O Extraterrestre, do magnânimo senhor Spielberg.

O livro The Dark Half foi escrito como uma resposta do próprio escritor Stephen King a descoberta pelo público, de que King e seu pseudônimo Richard Bachman eram a mesma pessoa. Outra pessoa que escreveu recentemente como pseudônimo, sem entrar em muitos detalhes, foi J.K.Rowling que assinou como Robert Galbraith, em O Chamado do Cuco.

A Metade Negra, filmado entre 90 e 91,  estreou nos cinemas em 1993, e apresenta em sua narrativa o dia a dia do escritor Thad Beaumont  que tem um tumor na cabeça, e que mata seu pseudônimo, George Stark, realizando até um enterro fictício para ele. O pseudônimo escapa do cemitério onde foi enterrado e parte em busca de vingança.

Pessoas ligadas e envolvidas ao escritor, como editores e família, são perseguidas misteriosamente pelo pseudônimo que deseja que o escritor continue a escrever sob o seu pseudônimo e não o elimine da face literária terrena.

O ator que faz Thad Beaumont e Stark é o mesmo, Timothy Hutton, que trabalhou também em outra adaptação do mestre King, A Janela Secreta (2004). George Romero conseguiu unir o mesmo ator, com dois personagens diferentes, em uma mesma cena, mostrando maestria na direção.

dark-half-timothy-hutton-george-stark-and-thad-beaumont-twins-smoking

George Stark passa a ser a outra metade negra de Thad Beaumont, com todos os seus vícios e defeitos. A outra metade que Thad quer eliminar de sua vida.

Em A Metade Negra temos a ilustre presença do ator Michael Rooker que fez o personagem Merle no seriado The Walking Dead, ainda bem novinho, na pele  do policial Alan Pangborn.  

Parceria de sucesso

George A. Romero e Stephen King.
George A. Romero e Stephen King.

Romero e King se uniram também na antologia Creepshow – Show de Horrores, onde Romero dirigiu, e King , escreveu o roteiro, alguns baseados em seus contos. Romero também roteirizou Um Gato do Inferno, baseado em conto de King, da antologia movie Contos da Escuridão (1990), baseado no seriado  de televisão Tales from the Darkside. (1983-88) 

George A. Romero foi indicado como melhor Diretor, e John Vulich e Everett Burrell foram indicados como melhor maquiagem no Saturn Awards. Já Paul Hunt e Nick McCarthy venceram como melhor roteiristas, e  Timothy Hutton venceu como melhor ator no Fantafestival de 1993.

É uma produção mediana, que teve um orçamento modesto de 15 milhões de dólares, com bons diálogos e atmosfera sombria, marca de King, arrecadando um irrelevante valor nas bilheterias, mas que apenas por reunir nomes importantes como King e Romero na mesma produção, se torna um filme digno para  se dar uma espiadinha.

Nota: 3,0 de 5,0.