Review – Sob o poder da Maldade (1967).

s03

Por Calil Neto

09 de março de 2017

Sob o poder da maldade é uma produção britânica de 1967 dirigida e escrita por Michael Reeves estrelada por um ator que admiro muito, Boris Karloff, que teve a carreira solidificada com os monstros da Universal. O longa participou da premiere do Festival de Cannes em 1967.

s01

É uma produção interessantíssima apesar de não mostrar nada revolucionário que apresenta em sua narrativa um casal de idosos, o médico Marcus Monserrat interpretado magistralmente por Karloff e a sua esposa Estelle (Catherine Lacey), que usam o método da hipnose para hipnotizar um rapaz e controlar as mentes das pessoas. O rapaz Mike Roscoe (Ian Ogilvy) fica hipnotizado após passar por um aparelho do casal e passa a agir estranhamente, chegando a roubar a pele de um tigre em uma loja e a cometer assassinatos por uma cidade do Reino Unido. Acima de tudo os sentimentos do rapaz passam a ser sentidos pelo casal. Nota-se que a esposa do médico é muito mais gananciosa do que o marido, e se torna a principal vilã da trama.

Um belo filme que deve ser conhecido pelo fato de ser  o último grande papel da carreira de Karloff, falecido em fevereiro de 1969.

Nota: 4,0 de 5,0.

Anúncios

Review – O morto ambulante (The Walking Dead- 1936).

Por Calil Neto

08 de março de 2017.

O Morto Ambulante (The Walking Dead – 1936) não é o famoso seriado da FOX, mas um belíssimo exemplar do cinema fantástico estrelado por ele, o inglês Boris Karloff, um dos monstros e ícones do cinema de horror do século passado, com distribuição e produção da Warner Bros. Interpretou os famosos monstros Frankenstein e a Múmia do ciclo de monstros da Universal, e até trabalhou com o mestre do cinema italiano Mario Bava.

Dirigido pelo futuro diretor de um dos maiores clássicos do cinema Casablanca (1942), Michael Curtiz, um ano antes, em 1931, tinha interpretado um papel muito parecido em Frankenstein, só que a diferença é que no longa anterior é um monstro que revive. Na narrativa temos um pianista e ex-condenado John Ellman (Boris Karloff) que passa por uma conspiração e é condenado erroneamente à morte em uma cadeira elétrica. O cara revive com a ajuda de um doutor e agora vai se virar contra as pessoas que auxiliarão na sua condenação à cadeira elétrica.

Um belo filme, com o talento de um mestre na atuação do cinema de horror do nosso passado. Os movimentos corporais e gesticulações! Tudo!

Nota: 4,0 de 5,0.

A Múmia (1931).

fepbe0wqxxmrwzobwj5j

 

Por Calil Neto

A Múmia é uma produção de 1933 estrelada por Boris Karloff que também fez o Frankenstein no longa de 1931. Boris Karloff é um dos maiores ícones do ciclo de filmes de monstros da Universal e do cinema do gênero horror no século passado.

Dirigido por Karl Freund  (Metrópolis – 1927) apresenta em sua narrativa uma expedição que descobre em uma expedição uma múmia de um príncipe egípcio Im-Ho-Tep que foi condenado e enterrado vivo por sacrilégio e se apaixonar pela pessoa errada. Por causa de um pergaminho amaldiçoado a múmia volta a viver e almejar conquistar a amada que agora está no corpo de outra mulher muito semelhante a mulher amada de 3700 anos atrás.

A-Múmia-1932

Boris Karloff está impecável em seu papel da múmia que retorna à vida.  Jack P. Pierce trabalha como maquiador não creditado nesse filme também. John P. Fulton (Os Dez Mandamentos) também volta nos efeitos visuais. A trilha sonora de James Dietrich é muito boa!

reproducao-do-filme-a-mumia-de-1932-com-boris-karloff-1375808501992_956x500

Um ótimo filme! Os filmes de monstros da Universal são eternos e inesquecíveis!

Nota: 3,5 de 5,0.

O Grinch (2000).

Dr-Seuss-How-The-Grinch-Stole-Christmas-Gallery-1

Por Calil Neto

O Grinch foi lançado em 2000 e pude conferir no cinema na época essa belíssima produção da carreira do Jim Carrey. Adoro Jim Carrey.

Dirigido magistralmente por Ron Howard de Uma Mente Brilhante (2001), O Código da Vinci (2006) e Anjos e Demônios (2009), é uma adaptação do livro clássico de 1957 How the Grinch Stole Christmas! de Dr. Seuss, e roteiro de Jeffrey Price e Peter S. Seaman ( ambos de Uma Cilada para Roger Rabbit e Shrek Terceiro). Até um musical baseado no livro foi adaptado para a Broadway.

Na trama temos a cidade Quem-lândia que comemora mais uma chegada do Natal, e em uma montanha ao norte da cidade mora um ser estranho verde e peludo, o Grinch, que odeia essa época do ano e é o personagem central. No longa aborda-se a origem, a infância e adolescência de rejeição do personagem e o porquê do ódio do Grinch em relação ao Natal.

03-01-29_how-the-grinch-stole-christmas_original
Eu adoro crianças!

O Grinch tem uma belíssima e caprichada direção de arte supervisionada por Dan Webster, do primeiro Esqueceram de Mim (1990).

O bebê Grinch. Que bonitinho!
O bebê Grinch. Que bonitinho!

Revendo a produção, pude considerar que O Grinch faz uma crítica ao consumismo das pessoas nessa época do ano. Como nota-se o Natal é uma das épocas que mais se gasta com comida e presentes. No enredo o Grinch quer roubar os presentes e comidas das pessoas que vão festejar o Natal.

Um belíssimo filme com belíssima atuação de Jim Carrey com suas caras e bocas (marcas características do ator). Jim Carrey está muito bem caracterizado na pele do personagem.

Curiosidade:

Foi realizada uma animação de um especial de televisão de final de ano, Como o Grinch roubou o Natal (1966), que também adaptou o livro, com o ator Boris Karloff (de Frankenstein e A Múmia) fazendo a voz de Grinch.

Nota: 4,0 de 5,0.

A Festa do Monstro Maluco (1967).

a-festa-do-monstro-maluco-blu-ray-edico-luxo-11192-MLB20040640376_012014-F

Por Calil Neto

Assisti a essa divertida produção americana de 1967, A Festa do Monstro Maluco (Mad Monster Party ?), com nada mais nada menos que o ator icônico Boris Karloff, que fez o Frankenstein e a Múmia dos Monstros da Universal, emprestando a sua voz, ao personagem Baron Boris von Frankenstein que almeja reunir a sua orla de monstros em seu castelo, e anunciar o herdeiro de suas loucas invenções.

A Festa do Monstro Maluco, dirigido por Jules Bass, e com roteiro de Len Korobkin , Harvey Kurtzman e Forrest J Ackerman, com estória de  Arthur Rankin Jr, é uma comédia, musical e animação com bonecos em stop motion ( com captura de movimento fotograma a fotograma), da melhor qualidade, e muito bem produzido por uma equipe competentíssima.

bscap00111

O designer dos bonecos é Jack Davis e o técnico dos bonecos (ou puppet em inglês) é Tadahito Mochinaga, que assina na produção como Tad Mochinaga. Rankin/Bass Productions que foi fundada como Videocraft International, e que ficou conhecida por seus trabalhos com animação através de stop motion, está envolvida na produção.

21025917_20130808211904993

O ator Allen Swift, falecido em 2010, empresta a sua voz para diversos personagens da belíssima e fofa trama como Felix Flankin (sobrinho de Baron Boris), Yetch (que perde a cabeça a todo momento), Drácula, o Homem Invisível, Dr. Jekyll de O Médico e o Monstro. entre diversos outros.

a-festa-do-monstro-maluco-blu-ray-edico-luxo-11185-MLB20040642473_012014-O

A produção é uma miscelânea, com reunião dos diversos saudosos e inesquecíveis monstros da Universal, com filme do King Kong e outros montrengos.

Um longa divertidíssimo e surpreendente, apesar de ter sido produzido nos anos 60, que vai agradar a adultos e crianças.

SUPER INDICAÇÃO.

Nota: 4,0 de 5,0.

Review – Frankenstein (1931).

Frankenstein (1931)

Por Calil Neto

Frankenstein (EUA/ em preto e branco – 1931) é o segundo filme de monstros clássicos da Universal Studios, dirigido por James Whale, e uma das obras responsáveis em eternizar e imortalizar o mito do cinema de horror Boris Karloff na pele do monstro Frankenstein. Além de interpretar o Frankenstein em 1931, Karloff também atuou em A Múmia (1932), na pele do monstro egípcio.

A produção é baseada na obra da escritora britânica Mary Shelley, e teve Boris Karloff como uma das alternativas para interpretar o personagem Frankenstein, já que Bela Lugosi, que já tinha  ficado conhecido como o personagem Drácula, recusou o papel.

Na trama, o doutor Henry Frankenstein ( Colin Clive) e seu criado corcunda Fritz  (Dwight Frye) violando cemitérios em busca de defuntos para criar a nova forma de vida, que virá a ser o feioso monstro Frankenstein.

Mas existe um porém, e o monstro Frankenstein foi revivido com um cérebro anormal roubado de um laboratório, que pertenceu a um assassino.

frankenstein-review

Ao mesmo tempo que está para acontecer o casamento entre o jovem doutor Henry e a bela Elizabeth (Mae Clarke), o feioso monstro foge da torre onde renasceu das trevas, sendo um problema para quem cruzar seu caminho.

Quer brincar?
Quer brincar?

Uma das cenas mais notórias da produção em questão para mim, foi a cena em que a pequena Maria (Marilyn Harris), próxima a um lago, pergunta para o monstro, se ele quer brincar com ela, não temendo esta a feiúra do Frankenstein perdido.

Nesta cena, presenciamos um conflito entre a menina pura e inocente, e um monstro maldoso e mal caráter, gerando no espectador o medo e o desconforto de que o monstro faça algo de mal à pequena donzela.

Vale ressaltar mais uma vez que Boris Karloff, tem uma atuação impecável e memorável, com todos seus estranhos movimentos e trejeitos corporais, com toda uma belíssima construção do personagem.

Frankenstein (1931) teve as sequências A Noiva de Frankenstein (1935) e O Filho de Frankenstein (1939), também pela Universal, sendo que Karloff interpretou o vilão monstruoso em ambas. 

Uma ótima recomendação. Filme imortal.

FOTOS DE BASTIDORES.

Ugly Parlor À esquerda Jack Pierce, um dos grandes responsáveis pela maquiagem de diversos monstros da Universal. Chop-Top 

Nota: 4,0 de 5,0.

Eeee a lenda Boris Karloff completaria 125 anos…

Por Calil Neto 

O lendário ator Boris Karloff, nome artístico de William Henry Pratt, completaria 125 anos no dia de hoje: 23 de novembro de 2012. 

Karloff nasceu em Camberwell, Londres, em 23 de novembro de 1887, e seu nome é associado ao cinema de horror, sendo um dos grandes destaques de sua carreira a interpretação da criatura Frankestein em 1931, no clássico dirigido por James Whale, onde se consagrou no gênero.

Trabalhou com grandes mestres do cinema, como Mario Bava e Roger Corman, atuando ao lado de outras lendas, como Bela Lugosi. 

Confira a extensa FILMOGRAFIA do ator:

Fonte:wikipedia.

Óbito 

Já bastante velhinho, com graves problemas respiratórios, o estado de saúde de Karloff piora, o levando à morte na Inglaterra em 2 de fevereiro de 1969, aos 81 anos. 

BORIS KARLOFF: UMA LENDA DO CINEMA!!!