Review – A Chegada (2016).

Por Calil Neto

16 de abril de 2017

A Chegada (Arrival – 2016) dirigido por um dos novos queridinhos de Hollywood, o canadense Denis Villeneuve, é mais um belíssimo filme que aborda a invasão alienígena no planeta Terra. Mais é um filme diferente dos filmes habituais, e que foi um desafio para o diretor que afirma que dirigir uma sci-fi foi um aprendizado. É quase que um filme filosófico, existencialista, reflexivo que mostra a união dos povos e nações para lidar com habitantes de um outro planeta da qual a tradutora de línguas, até de língua alienígena, Louise Banks (a estonteante Amy Adams) vem em auxílio e intermediação.

O filme que é uma adaptação de um conto de Ted Chiang traz mais uma missão reflexiva do que mostrar a relação homem-alienígena como mostrava o clássico Independence Day dos anos 90. O longa ganhou 1 Oscar na edição de 2017 na categoria de edição de som. Poderia ter conquistado mais estatuetas. Uma das grandes sci-fi deste começo de milênio e um belo filme!

Nota: 4,0 de 5,0.

Anúncios

Grandes Olhos (2014).

20141028-poster-600x877

Por Calil Neto

Assisti a belíssima produção dirigida por Tim Burton, Grandes Olhos (2014), que é baseada em fatos reais, com roteiro de Scott Alexander e Larry Karaszewski (ambos também do filme homenagem ao pior diretor de todos os tempos, Ed Wood, de 1994).

A pintora Margaret (Amy Adams) após um casamento que não dera certo e com uma filha pequena se casa nos anos 50 em São Francisco nos Estados Unidos, com Walter Keane (Christoph Waltz) , que se aproveita da mulher e se declara na imprensa e nas galerias de artes que é o pintor responsável pelas obras de Grandes Olhos. Grandes Olhos por quê? Grandes Olhos porquê Margaret tem uma maneira singular de pintar suas obras, geralmente com crianças e pessoas com olhos grandes.

357d7ddf-350b-4aa3-8364-93d3dc157ee5

Walter se apropria das obras da esposa para ganhar notoriedade e dinheiro, além de receber críticas negativas de muitos (algo que não aceita), que não aceitam o sucesso desmerecido de Walter, considerando a arte de sua mulher uma atrocidade. Era uma época que era mais fácil um pintor (Homem) ser bem sucedido na profissão da pintura do que uma pintora (uma mulher), em uma sociedade tida como machista. Tim Burton e os roteiristas demonstraram ter uma afeição pelo trabalho de Margaret Keane.  

capa

O longa apresenta uma belíssima direção de arte, principalmente na representação de época, de Chris August (Eu, Robô). O longa foge da habitual temática sobrenatural das produções de Tim Burton como o divertido Sombras da Noite (2012) e Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (2007) e parte mais uma vez para a cinebiografia, como foi com Ed Wood (1994).

Joan Maragret Big Eyes 01

Um belíssimo filme, com belíssima atuação da dupla Amy Adams e Christoph Waltz. Christoph Waltz está esplêndido em sua atuação.

Diretor Tim Burton, a real Margaret Keane, os atores Amy Adams e Christoph Waltz na premiere de Grande Olhos em Nova York.
Diretor Tim Burton, a real Margaret Keane, os atores Amy Adams e Christoph Waltz na premiere de Grande Olhos em Nova York.

Grandes Olhos é um filme que tem a cara de Tim Burton. É na minha opinião um dos melhores e mais belos filmes da filmografia do diretor norte-americano. É uma produção que nada mais nada menos questiona a importância e o significado da arte.

Impecável!

Nota: 4,0 de 5,0.