Review – 12 horas para sobreviver: O ano da eleição (2016).

uma-noite-de-crime-3

Por Calil Neto

28 de março de 2017

O longa 12 horas para sobreviver: O ano da eleição (The Purge: Election Year), que eu não sei por que deram uma tradução tão longa, dá continuidade ao filme Uma Noite de Crime: Anarquia de 2014. O título traduzido poderia ter sido Uma Noite de Crime 3 (não sei o porquê esse enroletion do título!) ou Uma Noite de Crime: O ano da eleição.

E que filme! Apesar de por um lado demonstrar ainda uma mensagem negativa, um dos conflitos do filme, o certo preconceito em relação à limpeza de negros e pessoas de baixa classe social (uma purificação ou expurgo por parte da elite, uma catarse), e demonstrar também de outro lado uma crítica aos políticos corruptos, vencendo no final os bonzinhos da trama, é de longe o melhor filme da franquia.  É também o filme da franquia melhor produzido com melhor roteiro desde o filme original. Com certeza veremos algo do tipo também no vindouro Get Out (Corra !) também da Blumhouse que mostra um negro que namora uma garota branca e há alguns conflitos com a família. Não sei realmente por que a produtora insiste tanto nessa polêmica temática. Falta de criatividade? Não vi nenhum blog-site comentar a respeito.

the-purge-election-year-2016-movie

No roteiro do também diretor James DeMonaco, diretor dos três primeiros filmes, temos uma senadora Charlie Roan  (Elizabeth Mitchell) que teve a morte dos familiares durante uma das edições do expurgo anual, e disputa a presidência dos Estados Unidos com um pastor que quer se reeleger e manter os expurgos. A senadora que quer acabar com a Noite de Crimes é protegida pelo ex-policial e agora segurança particular Leo Barner (Frank Grillo), também presente no segundo filme, e vão ter que lutar contra os arruaceiros do expurgo (entre eles uma garota que faz questão de roubar um chocolate de uma loja), e resolver esse conflito, mantendo a ordem dos Estados Unidos. Sei que o cinema de horror tem um dos intuitos de ser transgressor, mas não sei na real que mensagem o roteirista quer passar para o espectador. Algo fantasioso? Uma ideologia?  O filme não deixa de mostrar com as máscaras dos personagens vilões, o patriotismo dos Estados Unidos.

Eu quero meu chocolate!
Eu quero meu chocolate!

 Uma Noite de Crime 4 para 2018 já foi anunciado e talvez tenhamos também um seriado. Vamos aguardar o que vem pela frente.

Nota:3,5 de 5,0.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s