Review – XX (2017).

jovanka-vuckovic
Jovanka Vuckovic com o eterno Luke Skywalker.

Por Calil Neto

Em primeiro lugar eu recomendo que você leitor não saiba nada dos roteiros dos segmentos do filme como eu fiz. ATENÇÃO: O texto contém pequenos spoilers.

XX é a aguardada antologia dirigida apenas por mulheres que teve sua premiere esse ano em Sundance. São quatro segmentos dirigidos por quatro mulheres e o centro de cada segmento é a própria mulher. XX é o cromossomo das mulheres e XY é o cromossomo dos homens. Por isso o nome do filme XX, que é dirigido apenas por mulheres.  Sendo que no gênero horror o espaço é dominado por homens, eles resolveram produzir um longa dirigido apenas pela mulherada. Todos os longas começam com as belas animações em stop-motion realizados pela mexicana Sofia Carrillo.

xx

Deixo eu falar: sem dúvida alguma os segmentos são interessantes e até macabros. O segmento Box de Jovanka Vuckovic baseado em um conto de Jack Ketchum, é legalzinho com uma mãe com os filhos que encontram um senhor com uma caixa no metrô e o garoto quer saber o que tem dentro da caixa. Depois um a um dos familiares param de comer somente restando a mãe das crianças. Uma trama simplesinha que brinca com a imaginação do espectador, sendo para mim um dos grandes segmentos da antologia.

maxresdefault2

Depois vem o segmento The Birthday Party de Annie Clark conhecida no meio musical como St.Vincent em seu debut como diretora, mostra uma mãe que encontra o marido morto dentro do escritório e ela passa a querer esconder o corpo do marido das pessoas que passam em seu caminho. Coloca uma fantasia de urso no marido para o esconder das crianças na festa de aniversário da filha de 7 anos. Nada de novo.

sc-xx-mov-rev-0213-20170216

maxresdefault

Logo em seguida vem o segmento Don´t Fall dirigido por Roxanne Benjamin, que para mim é o melhor segmento da antologia, que narra quatro jovens que vão em um trailer para uma região montanhosa, que para mim, me fez lembrar de Quadrilha de Sádicos de Wes Craven, que encontram um hieróglifo dentro da montanha e entre esses desenhos tem um homem com chifres, que com certeza deve ser o bicho ruim. Depois de um tempo uma das garotas passa a ser possuída por provavelmente essa entidade.

O último segmento Her Only Living Son, dirigido por Karyn Kusama, a mesma de Garota Infernal (2009) e do elogiado O Convite (2015), que narra uma mãe solteira que vive com seu filho Andy que está prestes a completar 18 anos. Um segmento que mostra o esforço de uma mãe para cuidar do filho que está prestes a completar a maioridade e a qualquer momento pode se transformar em um monstro.

benjamin-xx-s650

Eu curti o filme, é bem produzido, mas eu acredito que os segmentos poderiam ter sido mais ousados. Se não tivermos um XX 2 em breve.

xx-poster-final

Nota: 3,0 de 5,0.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s