Mês: novembro 2016

Review – A Volta do Monstro (1978).

itlivesagain_usposter01

Por Calil Neto

Quatro anos após o primeiro filme da franquia It´s Alive foi produzida a sua sequência com A Volta do Monstro ( It lives again – 1978), dirigida, produzida e escrita pelo norte-americano Larry Cohen, o grande nome responsável pela franquia. Larry Cohen também dirigiu Q- A Serpente Alada (1982) e o clássico SCI-FI dos anos 80,  A Coisa (1985).

ycq73

Neste segundo filme da franquia temos o pai do bebê do primeiro filme, Frank Davis (John P. Ryan), que afirma logo no primeiro ato do filme que o filho monstro o perdoou apesar de tudo de mal que ele lhe fez no primeiro longa. Revelando que as estranhas criaturas não são tão más assim. Ele neste segundo filme quer proteger o filho do casal Scott que também vai ser um pequeno monstro. Enquanto isso tem pessoas ligadas ao governo que querem exterminar as criaturas que estão nascendo em diversas cidades dos Estados Unidos. No longa teremos três criaturas diferente do primeiro filme que tem apenas uma: o filho do casal Scott vai se unir a Adão e Eva que estão em uma escola dentro de pequenas jaulas e servem de cobaias e experimentos. Nesta escola eles querem proteger as criaturas e estudar e extrair delas o máximo potencial delas.

itsalive2_1130_430_90_s_c1

É uma franquia de terror que é divertidíssima!  O diretor Larry Cohen sabe trabalhar com o clima de suspense (através do auxílio de efeitos sonoros e câmera em primeira pessoa), e vai revelando aos poucos as aparências das criaturas, que são muito bem produzidas apesar do baixo orçamento. Este segundo filme é melhor que o primeiro. Geralmente  nas franquias do gênero (não somente do terror) sempre o primeiro filme é o grande destaque.

Em 1987 foi produzido o terceiro e último filme da trilogia A Ilha dos Monstros.

Nota: 3,5 de 5,0.

Review – O Incrível Homem que Encolheu (1957).

the-incredible-shrinking-man-1957-louise-scott

Por Calil Neto

O escritor e roteirista Richard Matheson (falecido em 2013) foi um dos grandes talentos em criação no século XX e teve e tem até hoje diversos admiradores (tanto do público como do meio artístico). Seus trabalhos como escritor assim como em O Incrível Homem que encolheu e Eu sou a Lenda foram adaptados (em alguns casos) diversas vezes para o cinema. Eu sou a Lenda foi recordista em adaptações e não sabemos se virá outras adaptações. Mortos que Matam (1964) com o lendário e saudoso Vincent Price, uma das adaptações de Eu Sou a Lenda, serviu de inspiração em algumas cenas e sequências para nada mais nada menos que George A. Romero dirigisse o seu clássico A Noite dos Mortos-Vivos de 1968.

el-hombre-menguante

O Incrível Homem que Encolheu de 1957 com fotografia em preto e branco é dirigido magistralmente por Jack Arnold novamente para a Universal. Jack Arnold é o mesmo diretor dos belíssimos O Monstro da Lagoa Negra (1954), pertencente ao ciclo de produção dos monstros da Universal e Monstro Sanguinário (1958).

zz-incredible-shrinking-man-lou-talking-to-scott-in-doll-house

O roteiro melhor ainda está nas mãos do próprio escritor do livro, Richard Matheson, e mostra Scott Carey (Grant Williams) que está no meio de um mar com a esposa Louise (Randy Stuart) e é atingido por uma estranha neblina. Nesta neblina está uma radiação que vai fazer Scott começar a encolher aos poucos e ficar pequenino. Quando pequenino vai enfrentar gato, aranha, e morar em uma casa de boneca. Um filme com ótima direção de arte e belos efeitos especiais para a época.  Os efeitos realmente impressionam para o padrão dos anos 50.

Incredible Shrinking Man, The (1957) | Pers: Grant Williams | Dir: Jack Arnold | Ref: INC007AX | Photo Credit: [ Universal / The Kobal Collection ] | Editorial use only related to cinema, television and personalities. Not for cover use, advertising or fictional works without specific prior agreement

Um ótimo filme. Seria maravilhoso se um dia eles produzissem um remake desse filme.

Nota: 3,5 de 5,0.

Home Vídeo: Esquadrão Suicida, O Homem nas Trevas e muito mais para dezembro de 2016.

esquadrao-suicida-chamada

Por Calil Neto

Aqui estão os lançamentos em DVD e Blu-Ray nas locadoras do nosso Brasil para o mês de dezembro de 2016. Vem muita coisa boa aí!

O Homem nas Trevas, mais recente filme de Fede Alvarez, também do remake de EVIL DEAD em 07 de dezembro de 2016 pela Sony.

Esquadrão Suicida da DC em 08 de dezembro de 2016 pela Warner.

Quando as luzes se apagam produzido por James Wan já mencionado aqui no blog em 08 de dezembro de 2016 também pela Warner.

O Bom Gigante Amigo para 14 de dezembro de 2016 pela Disney.

Star Trek – Sem Fronteiras, terceiro filme do reboot da série, para 07 de dezembro de 2016 pela Paramount.

Está agendado para 15 de dezembro de 2016, kickboxer, pela Califórnia. Eu levo a crer que é o filme Kickboxer: Vengeance de 2016.

Demônio de Neon de Nicolas Winding Refn para 15 de dezembro de 2016 também pela Califórnia.

A Maldição da Floresta para 14 de dezembro de 2016 pela PlayArte.

Review – Quando as luzes se apagam ( Lights Out – 2016).

lights-out-2016-movie-diana

Por Calil Neto

Quando as luzes se apagam ( Lights Out – 2016) começou como um curta de quase 3 minutos que foi um sucesso de David F. Sandberg que virou um longa produzido por James Wan, um dos queridinhos de filmes de terror do cinema mainstream americano.

O longa somente poderia ser dirigido pelo responsável pelo curta David F. Sandberg, que também dirige em 2017 Annabelle 2, e que mostra uma família que é atormentada por um espírito de uma garota, Diana, que quando viva estava internada em um manicômio e era sensível a luz do dia. Essa Diana tem uma relação com a mãe da família que também esteve nesse manicômio. Com certeza esse longa bebe muito dos filmes de fantasmas em sofrimento e vingativos do cinema japonês, como a Samara de O Chamado.

images

O filme é bom comparado com tanta baboseira do cinema blockbuster do gênero atual. Acho sensacional a idéia do espírito Diana somente atacar quando a luz não está presente, mas é inacreditável que o curta é mais assustador do que o próprio filme. Uma sequência para esse filme já está encomendada, e quando um longa está com James Wan como produtor ou diretor e está lucrando em Hollywood e tem uma boa idéia podemos esperar uma franquia e seus spin-offs.

Nota: 3,0 de 5,0.