Review – Cloverfield: Monstro (2008) e Rua Cloverfield, 10 (2016).

share

Por Calil Neto

Cloverfield: Monstro é uma produção de 2008 produzida pela Bad Robots de J.J. Abrams que depois de um tempo se tornaria um dos maiores nomes de Hollywood no século XXI com a direção de filmes da rebootização da franquia Star Trek e o sétimo episódio de Star Wars.  O longa seguiu a febre do começo do século de filmes do subgênero found footage, que teve o ressurgimento no final dos anos 90 com A Bruxa de Blair. É o filme found footage de J.J.Abrams.

rpdeuiul4bnscvwujtzn
Cloverfield (2008).

O longa é dirigido por Matt Reeves (franquia Planeta dos Macacos) e escrito por Drew Goddard (O Segredo da Cabana, Guerra Mundial Z e Perdido em Marte) e mostra um grupo de jovens que está se despedindo em uma festa de um rapaz que vai morar no Japão. Paralelamente a despedida começa um apocalipse com monstros. Os atores não são tão conhecidos do público. Para falar a verdade eu só reconheci a atriz Lizzy Caplan que atuou na comédia A Entrevista e no seriado Masters of Sex.

Lizzy Caplan
Lizzy Caplan

Já o segundo filme Rua Cloverfield, 10 (2016) de Dan Trachtenberg também com produção da Bad Robots foi uma surpresa e ganhou um trailer alguns meses antes de ser lançado nos cinemas. Dessa vez não é um found footage e pela presença do ator veterano John Goodman já vale o filme. Ele pode ser considerado uma continuação direta do filme de 2008, agora onde os personagens se encontram em mundo pós-apocaliptico com alguns sobreviventes e a presença de monstros radioativos. A personagem Michele (Mary Elizabeth Winstea) sofre um acidente de carro com uma batida de carro do personagem Howard (John Goodman) e é levada para a casa quartel-general dele, onde também está outro personagem Emmett (John Gallagher Jr.). Howard quer protegê-los do caos que ronda a região e do clima de radiação. Só que esse Howard não tem um passado muito bom. Nós notamos no filme algumas naves. Não sabemos se são naves alienígenas ou monstros que querem conquistar o planeta. É uma expansão do universo do primeiro filme.

10-cloverfield-lane-image-1

São bons filmes até que divertidos mas que tem o intuito de serem apenas caça-níqueis. Apenas isso.

Nota para ambos os filmes: 3,0 de 5,0.

Anúncios

2 comentários em “Review – Cloverfield: Monstro (2008) e Rua Cloverfield, 10 (2016).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s