Review – Fuga de Nova York (1981) e Fuga de Los Angeles (1996).

Fuga-de-Nova-York_F_1-660x330

Por Calil Neto

Fuga de Nova York (1981) e Fuga de Los Angeles (1996) são dois belíssimos exemplares da filmografia do diretor norte-americano John Carpenter. John Carpenter tem também em sua carreira Os Aventureiros do Bairro Proibido -1986 (filme que tenho muito carinho) e O Enigma de Outro Mundo (1982), remake do O Monstro do Ártico, que para mim é a sua obra-prima.

Fuga de Los Angeles é a sequência de Fuga de Nova York.

112175

Fuga de Nova York retrata uma Nova York separada do resto dos Estados Unidos, separada por uma muralha, na época que ainda existiam as Torres Gêmeas, que no dia 11 de setembro de 2001 seriam derrubadas por terroristas islâmicos. O avião com o presidente dos EUA (interpretado por outro queridinho do diretor Donald Pleasence, de Halloween e Príncipe das Sombras, além de Kurt Russell) cai sobre essa área reclusa dos EUA, e o presidente fica nas mãos dos bandidos. O fora da lei Snake Plissken é recrutado em troca do perdão de seus crimes para salvar o presidente. Snake tem um vírus implantado nele e terá um tempo para salvar o homem mais importante dos EUA.

20151029escape-from-new-york

Já em Fuga de Los Angeles Snake, o maior fora da lei dos EUA, que não teve o perdão dos seus crimes como foi prometido no primeiro filme é convocado novamente para salvar a filha rebelde do presidente dos EUA que está nas mãos de bandidos agora na sitiada Los Angeles separada dos EUA também por um muro. Também é implantado um vírus nele e terá um tempo para salvar a filha do presidente dos EUA. Em Fuga de Los Angeles, o ator Bruce Campbell da franquia EVIL DEAD faz uma participação especial como o cirurgião de Beverly Hills. Está irreconhecível.

Nos dois filme nota-se a abordagem do imperialismo norte-americano em relação ao resto do mundo. Os rebeldes se rebelando e querendo exterminar o presidente americano e a filha do presidente americano. Seria a guerra entre os EUA e aqueles que não gostam da política adotada pelos norte-americanos.  Algo do tipo Ocidente Versus Oriente. Nota-se no segundo filme a farda de alguns rebeldes muito semelhantes a fardas usadas pelos iraquianos. Não sei se foi proposital.

São dois belos filmes politizados que continuam atuais.

Nota para os dois filmes: 3,5 de 5,0.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s