O Lago dos Zumbis (1981).

1280x720-g7C

Por Calil Neto

Conferi essa pérola do cinema europeu de 1981 produzida pela Eurociné, dirigida pelo francês Jean Rollin (de Fascination) que assina como J.A. Laser e roteirizado pelo saudoso Jesús Franco que assina como A.L. Mariaux.

O Lago dos Zumbis (Zombie Lake ou Le lac des morts vivants) é tosco e bagaceiro com mulheres nuas e sexo, e tudo o que pode se esperar de um filme escrito por Jesús Franco.

Lac-des-morts-vivants-35167

Na narrativa temos um lago amaldiçoado de condenados onde no período da guerra diversos nazistas mortos foram jogados. Agora eles voltam para matar as donzelas nuas e as pessoas que passarem por seus caminhos.

Um filme divertido, para não ter muitas expectativas, que apesar das críticas eu curti.

Nota: 3,0 de 5,0.

Anúncios

Review – Os Filhos do Medo (1979).

1354679827_9500_Untitled-11

Por Calil Neto

Os Filhos do Medo é uma produção de 1979 dirigida e escrita pelo competentíssimo canadense David Cronenberg. Um dos meus preferidos diretores.

Na narrativa temos uma mulher que está aos cuidados de um psicólogo que usa uma técnica inovadora de teatro (uma forma de terapia) para tirar os bloqueios psicológicos de sua paciente. Várias pessoas interligadas a essa mulher passam a ser assassinadas por crianças deformadas. SPOILER A fúria da mulher interpretada muito bem por Samantha Eggar é descontada nas vítimas através dessas crianças deformadas, que são filhas da mulher.

the-brood-nola
Samantha Eggar.

 

Esse é um dos filmes mais pessoais de Cronenberg que na época estava passando por um processo de divórcio de sua ex-mulher e lutando pela guarda da filha.  Os Filhos do Medo é um filme bem mais profundo e emotivo do que os filmes anteriores, Calafrios (1975) e Enraivecida na Fúria do Sexo (1977).

Um belo filme com belos efeitos especiais práticos e trabalho de maquiagem.

Nota: 4,0 de 5,0.

Sangue de Pantera (1942).

Poster - Cat People (1942)_02

 

 

Por Calil Neto

No enredo temos Irena, a mulher que se transforma em uma pantera. O longa é produzido por Val Lewton da RKO, e estava na lista de diversos filmes de terror que recorriam a efeitos especiais práticos da época.

Sangue de Pantera não traz a sensualidade de seu belo remake de 1982 de Paul Schrader, A Marca da Pantera, com suas cenas de sexo e violência explícita.

Nos anos 30 a Universal dominava com os filme dos monstros clássicos. Então a RKO decidiu se dedicar a animais selvagens e os zumbis. Charles Koerner, que estava no comando da RKO, requereu a Val Lewton (1904-1951) para preparar um filme que tivesse o título de Cat People que para ele era uma atração. Lewton tinha fobias de gatos e anos atrás tinha escrito para a revista Weird Tales o conto The Bagheeta que girava em torno de um gato lobisomem. Em 1934, quando percorreu os Estados Unidos de trem para trabalhar em Hollywood, tinha pesadelos freqüentes com gatos.

Val pensara primeiro em adaptar o conto Anciente Sorceries, de Algernon Blackwood, cogitou também em The Eye of Panther, de Ambrose Bierce, e em Monsieur Seeks a Wife, de Margaret Irwin, até que escreveu a sua irmã Lucy Lewton em My Brothers, decidiu por uma história de moda francesa que mostravam modelos usados por manequins com cabeças de gatos, e que o haviam impressionado. No roteiro filmado de Sangue de Pantera (1942), Irena Dubrovna (Simone Simon) é a imigrante sérvia que se torna ilustradora de moda em Nova York, casando com um homem por quem se afeiçoa. Na noite de núpcia, ela se mostra uma garota que teme se transformar em uma pantera caso se entregue ao sexo. A maldição original que liga a estranha jovem ao povo felino é evocada pela aparição da misteriosa mulher gato (Elisabeth Russell) que reforça os medos da garota. Irena fica durante um tempo no zoológico do Central Park para desenhar panteras “transpassadas por fálicas espadas”.

Editors-Pick-Cat-People-1942

Irena possui uma maldição, que ela rejeita, e passa a ater ”supostas fantasias”. Irena passa a se consultar com um psiquiatra (Tom Conway). Lewton assistia All that Money can buy (1941) de William Dieterle, quando descobriu na atriz francesa Simone Simon a pessoa perfeita para a personagem central da história. O longa apresenta um combinação de interpretação estilizada, história absurda, atmosfera onírica, fotografia expressionista (em preto e branco) e terror com fundo sexual. Orçamento de quase 135.000 dólares, um filme B, rodado em apenas 21 dias, Sangue de Pantera é o primeiro filme na carreira do diretor Jacques Tourneur do qual ele tem total liberdade para demonstrar suas idéias.

O sucesso de Sangue de Pantera ajudou a RKO a superar as dificuldades econômicas que enfrentava.

Um belo filme.

Nota: 3,5 de 5,0.

Review – Gêmeos – Mórbida Semelhança (1988).

8TsERLZTIJYqaxZcmZ9Kce6thKY

Por Calil Neto

Gêmeos – Mórbida Semelhança é a produção exploitation dirigida pelo canadense David Cronenberg de 1988 com roteiro do próprio junto com Norman Snider em adaptação do livro Twins de Bari Wood e Jack Geasland. O longa foi também inspirado nos gêmeos Stewart e Cyril Marcus que foram encontrados mortos em um apartamento em Nova York em 1975.

Film_21w_DeadRingers_original

No enredo temos os irmãos gêmeos Mantle, interpretados muito bem pelo ator Jeremy Irons, que são ginecologistas bem sucedidos e bem ligados um ao outro e que se relacionam com a atriz Claire Niveau (Geneviève Bujold) como se fossem uma única pessoa.

8231eaa30966707d1aaa3e07b1c2626a

A performance de Irons no papel dos gêmeos está maravilhosa!!!! Os personagens misturam drogas com o trabalho mostrando a desintegração física e psicológica dos gêmeos, algo que nota-se em muitas produções de Cronenberg.

Em algumas seqüências a produção é surreal!!!

file_580807_dead-ringers-paused-11

Um ótimo filme de Cronenberg!

Nota: 3,5 de 5,0.

O que eu achei de Star Wars: O Despertar da Força (2015)? [ COM SPOILER]

Star Wars 7

O TEXTO CONTÉM SPOILER. SE NÃO VIU NÃO LEIA.

Por Calil Neto

Star Wars: O Despertar da Força é a primeira produção da franquia iniciada em 1977 por George Lucas após a aquisição da produtora LucasFilm pela Disney no final de 2012. A franquia teve uma trilogia prequel iniciada em 1999 com Episódio 1: A Ameaça Fantasma com conclusão em 2005 com Episódio 3: A Vingança dos Sith.

Com o sucesso do reboot de Star Trek, a Disney ficou de olho em J.J.Abrams para comandar a direção de O Despertar da Força que é lançado nos cinemas 10 anos após o Episódio 3: A Vingança dos Sith e 38 longínquos anos após o primeiro longa.

tfa_poster_wide_header-1536x864-959818851016

A franquia Star Wars envolve toda uma mitologia e simbologia por detrás e também uma religiosidade. O longa com roteiro de J.J.Abrams, Michael Arndt (Toy Story 3) e Lawrence Kasdan (Star Wars Episódio 5: O Império Contra-Ataca e Star Wars Episódio 6: O Retorno de Jedi) reúne em sua narrativa com a jornada do herói que se passa 30 anos após O Retorno de Jedi personagens icônicos da trilogia clássica (Episódios 4, 5 e 6) como a princesa Leia, agora general Leia (Carrie Fisher), o caçador de recompensas Han Solo (Harrison Ford), e o agora treinador de Jedis desiludido, Luke Skywalker, que está desaparecido (Mark Hamill) em uma luta do bem contra o mal (maniqueísmo) , isto é na luta do bem contra a Primeira Ordem, constituída por Kylo Ren (Adam Driver) e o líder supremo Snoke, que é um personagem muito bem feitinho e me chamou a atenção e que é feito por captura do movimento do ator Andy Serkis (do reboot de O Planeta dos Macacos e O senhor dos Anéis).

10648989_1014462885278624_2140587173675314716_o
O trio da trilogia clássica.

General Leia junto com a Resistência e Han Solo e Chewbacca e os novos personagens como o ex-stormtrooper Finn (John Boyega) e a catadora de lixo Rey (Daisy Ridley) com seu BB-8 (que contém junto a ele o mapa do local onde está Luke), que é muito bonitinho e também se junta a C-3PO e R2-D2, vão lutar contra o lado negro da força. Kylo Ren é filho de Han Solo e da ex-princesa Leia e passa a ser treinado por Snoke. A voz de Kylo Ren quando ele está com a máscara é parecida com a voz do vilão Darth Vader. A cena que aparece Kylo Ren idolatrando a máscara (ou capacete) de Darth Vader, que tem origem na vestimenta dos samurais, com a trilha de fundo do vilão é épica!

12390942_1014463915278521_6090247169348343811_n

12342376_1014464108611835_2280143630578647891_n

 

Um dos personagens icônicos morre no longa e deixa a saga.

Star Wars: O Despertar da Força (2015) é bom, mas não supera os filmes da trilogia clássica que vão do Episódio 4 ao 6 (1977 a 1983). Gostava muito do Yoda, meu personagem favorito dessa fantástica saga de George Lucas. O filme deixa muitas questões em aberto que serão respondidas nos dois próximos filmes, Episódio 8 (2017) e Episódio 9 (2019).

screenshot-wwwrollingstonecom-2015-12-02-15-58-16_2wbh
Kylo Ren idolatra Darth Vader.

Um filme que serve para apresentar a nova trilogia Star Wars e que é melhor do que a trilogia prequel. Com o tempo O Despertar da Força pode se tornar um clássico!

star-wars-jabba_3372135k

Latest-The-Force-Awakens-Trailer-Description

12345597_1014463091945270_1270163695205784257_n

12294832_1014464241945155_8325264477747679315_n
O compositor John Williams e J. J.Abrams.

 

Star Wars 7 - 2
Cadê o mapa BB-8?

Nota: 3,5 de 5,0.

Comunicado – 2015.

terror-cc3b3pia1

 

Por Calil Neto

Em primeiro lugar gostaria de agradecer a todos os leitores do Terror no Sofá e a todos que me acompanham.

Gostaria de agradecer a editora Suma de Letras pela parceria no ano de 2015 com o blog Terror no Sofá, e parabenizá-los pelo belíssimo trabalho que a editora tem realizado com as obras de Stephen King no Brasil. A Suma está representando muito bem o mestre do horror em nossa terra brasileira. Trabalho muito caprichado!

E gostaria de parabenizar a distribuidora Versátil Home Video pelo magnífico trabalho que tem realizado com obras cinematográficas raríssimas e inéditas em DVD ( algumas em Blu-Ray) no Brasil com trabalho de restauração e extras. Trabalho de primeira.

Feliz 2016 a todos!!!! E meu obrigado.