A noiva do monstro (1955).

{6269B834-E936-43EC-813D-17B861611D9D}Img100

Por Calil Neto

Edward D. Wood Jr., ou seja Ed Wood, era um cara que ficou mais famoso recentemente do que quando era vivo, e foi ignorado pela sua espetacular carreira sem sucesso e morreu pobre, sendo redescoberto apenas nos anos 80.

Um diretor meio malucão, que era alcoólatra, e adorava se vestir como mulher desde pequeno e passava grande parte do tempo no cinema. Trabalhou em suas produções com alguns figuraças como Tor Johnson, lutador de wrestling profissional, e o eterno Drácula, Bela Lugosi, em final de carreira.

Fez várias pérolas como Glen ou Glenda?, baseado na mudança de sexo de Christine Jorgensen, e o Plano 9, o filme mais famoso de sua carreira. Seus filmes eram de baixíssimo orçamento, com diversos erros de continuidade, e com péssimos atores e diálogos e incapacidade técnica.

Eram tão ruins que com o tempo se tornaram cult movies, com diversos admiradores pelo mundo afora.

Bela Lugosi que ficou imortalizado no papel de Drácula e ficou conhecido internacionalmente, trabalhou em diversos filmes, em parceria a partir do começo dos anos 50, como Glen ou Glenda?, o filme dessa análise A noiva do monstro, e algumas cenas de Plano 9, morrendo de ataque cardiaco em 1956.

botm_shot4l

Bride of Monster foi chamado originalmente de The Monster of The Marshes, e começou a ser filmado em 26 de outubro de 1954 no Ted Allan Studios como Bride of Atom. Wood deu a Alex Gordon os créditos de co-roteirista por ter lhe dado a idéia sobre um pântano e um polvo, apesar de todo o roteiro ser de Wood.

O longa tem uma premissa interessante, mas peca pela falta de criatividade no enredo. A trama é a seguinte: um louco doutor Eric Vornoff (Bela Lugosi) que realiza experimentos radioativos, entre eles com um polvo, e com um roteiro sem pé nem cabeça que parece que o cientista maluco quer casar a repórter Janet Lawton (Loretta King) com o monstrengo. Fica subentendido no roteiro para o espectador se A noiva do monstro do título é a noiva do polvo ou a noiva do monstruoso cientista maluco.

bride-of-the-monster

Uma  produção que vale para aqueles que almejam conhecer melhor a filmografia de pérolas do subestimado Ed Wood, e aqueles que gostam de produções toscas e bagaceiras, com efeitos especiais simples e práticos.

Ed Wood em mais uma de suas maluquices cinematográficas.

Seu salário para dirigir A Noiva do Monstro foi de apenas 350 dólares, e a estréia em Hollywood se deu em 11 de maio de 1955 no teatro Paramount.

RECOMENDADO.

Nota: 3,0 de 5,0.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s