Transcendence – A Revolução (2014): Belíssima estréia de Wally Pfister na direção.

Transcendence-banner-04abr2014-01

 

Por Calil Neto 

Transcendence – A Revolução é uma belíssima ficção científica e drama, primeiro filme como diretor de Wally Pfister.

Para quem não sabe Wally Pfister tem um currículo de dar inveja e já trabalhou em diversos filmes do respeitado diretor Christopher Nolan, entre eles  na direção de fotografia da trilogia Batman (2005-2012), e na direção de fotografia de A Origem (2010), cargo que rendeu a Wally a estatueta do Oscar de Melhor Fotografia em 2011.

Christopher Nolan, parceiro de trabalho em obras anteriores da carreira de Wally Pfister, acreditava que o filme Transcendence – A Revolução seria o filme perfeito para a estréia de Wally Pfister como diretor.

Jack Paglen é o encarregado de escrever o roteiro da produção, também em sua estréia como roteirista no cinema. Jack também é ator e participou de alguns curtas-metragens como Last Hand Standing (2003) e Security (2007).

O elenco de Transcendence é liderado por Johnny Depp, em uma de suas melhores atuações no cinema americano, e por Morgan Freeman que é um agente do FBI. Johnny Deep na trama faz o papel de um pesquisador de IA (Inteligência Artificial), Will Caster, que tem o sonho, junto de sua esposa Evelyn Caster (Rebecca Hall – Vicky Cristina Barcelona) de melhorar o planeta e se tornar um Deus. No sentido literal da palavra.

TRANSC~2
Will Caster leva um tiro contaminado por radiação, adoece, e morre e a sua alma ou consciência como também pode ser interpretado no filme, é transferida para uma máquina ligada a rede de computadores. Will Caster passa a ser apenas uma presença virtual na vida de Evelyn.

114791_jpg-rx_640_256-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

 

O pesquisador consegue resgatar a visão de cegos, fazer um cadeirante voltar a andar, regenerar as células humanas, e resolver as limitações físicas de diversos personagens da trama. Will Caster considera que suas pesquisas são uma evolução no planeta, enquanto o personagem de Morgan Freeman o considera uma abominação da humanidade.

Transcendence é um filme que aborda as evoluções tecnológicas e o poder da inteligência artificial na vida das pessoas. A finitude da vida dos humanos, no corpo físico. Para os espiritualistas, a vida eterna da alma após a morte, a passagem para o plano espiritual. No caso do filme, a passagem da alma do pesquisador para uma máquina.

Uma produção, com o orçamento considerável de 100 milhões de dólares, com belíssimos efeitos visuais e especiais, muito bem realizados, que aborda a limitação do ser humano, e até onde a tecnologia pode avançar e interferir na vida humana.

Wally Pfister consegue (muito bem) dar a conta do recado em sua estréia na direção. Um belo pontapé inicial para uma belíssima e promissora futura carreira de diretor.

RECOMENDADO.

Nota: 3,0 de 5,0.

Anúncios

Um comentário em “Transcendence – A Revolução (2014): Belíssima estréia de Wally Pfister na direção.

  1. O roteiro escrito por Jack Paglen toca em vários pontos relevantes para a nossa sociedade atual. Este thriller de ficção científica mais de 100 minutos, eu gostei. Transcendence é um filme estranho e muito futurista que eleva a curto prazo um futuro muito sombrio para toda a humanidade. A coisa interessante sobre este filme é o debate e o dilema moral que surge quando se discute os limites da ciência e tecnologia. Transcendênce é o primeiro filme que fez Wally Pfister, diretor de fotografia de quase todos os filmes de Christopher Nolan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s