Review – Monstros ( Freaks – 1932).

Monstros (1932)

Por Calil Neto

Monstros (Freaks/ EUA – 1932) é uma produção perturbadora em fotografia preto e branco com diálogos, e que foi polêmico na época por usar a grande maioria de seu elenco de pessoas com algum problema físico, e por que também não dizer com algum problema mental.

A narrativa se passa em um circo de aberrações, com direito a exibição de irmãs siamesas, mulher barbada, anõezinhos, indivíduos sem pernas e braços, e por aí vai.

Temos o anão Hans (Harry Earles), noivo de Frieda (Daisy Earles), também anãzinha, que se apaixona pela bela trapezista Cléopatra (Olga Baclanova) que começa a seduzir o baixinho de olhos na herança. Temos as irmãs siamesas que tem namorados diferentes, temos também a mulher barbada que tem uma filha durante o parto, em diversas estórias repletas de preconceito, e de pessoas normais que se aproveitam da fraqueza desses seres considerados como “anormais” no circo.

freaks-1932-00-630-75-565x294

É a adaptação do conto Spurs de Tod Robbins, idéia oferecida pelo próprio Browning à MGM, proposta que foi aceita pelo estúdio, tornando Monstros a principal obra responsável por arruinar a carreira e imagem do diretor no meio cinematográfico.

A idéia do diretor Tod Browning, que já tinha dirigido Drácula (1931), com Bela Lugosi, era chocar o espectador com algo diferente; algo que Browning (que por ter trabalhado em circo na vida real) conseguiu realizar com certa maestria ao dirigir essas pessoas com  problemas físicos ou mentais; quebrando um tabu na época, ao abordar esse tema polêmico, que existe até os dias atuais.

Freaks_(1932)_4

Monstros foi censurado em alguns países devido à monstruosidade de seus atores feiosos que chocaram o grande público, nos levando cinéfilos a refletir a respeito dos reais monstros da nossa sociedade.

O grotesco e as deformidades são a grande atração da produção em questão.

As pessoas normais com vitalidade ao extremo são os reais monstros, com a ganância e o egoísmo todo interiorizados neles (as), ou os seres com anomalias no corpo e indefesos são o reais perigo à sociedade?

Algo a se pensar caríssimo leitor (a).

Nota: 3,5 de 5,0.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s