Review – Benção Mortal (1981).

Benção Mortal (1981)

Por Calil Neto

Fiquei fã de carteirinha de Wes Craven há muito tempo atrás, época da minha adolescência, após descobrir que era o grande  nome responsável pela direção de A hora do pesadelo (1984), filme que daria origem a uma franquia de sucesso com seis continuações e um remake (2010).  Lembro  quando passavam os filmes da série slasher A hora do pesadelo na televisão aberta, e também nas propagandas durante a programação, e ficava com medo do personagem Freddy Krueger. Achava um ser bizarro.

Foi aí que resolvi me aprofundar ainda mais em sua até que extensa filmografia.

Wes Craven é o grande responsável pela direção de filmes que se tornaram cult com o tempo como Aniversário Macabro (The Last House on the Left /1972), primeiro filme da carreira, Quadrilha de Sádicos (The Hills Have Eyes / 1977),  A Maldição de Samantha ( Deadly Friend /1986) e Shocker – 100.000 Volts de Terror  (1989).

4494

É nessa lista de bons filmes da filmografia de Craven, que entra Benção Mortal ( Deadly Blessing / 1981), inédito em DVD no Brasil.

Em Benção Mortal, temos a belíssima atriz Sharon Stone, em comecinho de carreira, ainda bem jovem, no papel de Lana Marcus, e o feioso Michael Berryman, frequente colaborador de Wes Craven em seus filmes (como em Quadrilha de Sádicos), no papel do problemático William Gluntz.

O roteiro é escrito por Wes Craven, Matthew Barr e Glenn M. Benest, que trabalhou com Craven também no roteiro do filme para a televisão Verão do MedoStranger in Our House (1978), com Linda Blair.

Deadly Blessing

Nota-se na filmografia de Wes Craven, que Michael Berryman (Quadrílha de Sádicos e Benção Mortal), assim como Robert Englund (A hora da Pesadelo), foram escolhidos para atuarem em papéis que os consagrariam no cinema do gênero. E o melhor, em filmes que consagrariam Wes Craven como diretor.

No roteiro, temos uma pequena fazenda conhecida como Nossa Benção, onde a grande maioria da população da região é da religião hitita, e segue normas muito severas, regidas pelo patriarca Isaiah. Jim Schmidt (Douglas Barr), é excomungado pelo pai hitita Isaiah Schmidt (interpretado pelo ator Ernest Borgnine, falecido em julho de 2012) ao se casar com Martha (último papel da carreira de Maren Jensen), que não é da mesma religião, morrendo no comecinho da película.

Com a morte de Jim Schmidt, Martha recebe a visita das belíssimas amigas Lana Marcus (Sharon Stone) e Vicky Anderson (Susan Buckner) no vilarejo estranho onde mora, e passam a ser um grande problema e encrenca aos moradores religiosos ao extremo, sendo vistas até como demônios.

Mortes começam a ocorrer em um celeiro, e tentativas de assassinatos, e em uma atmosfera de suspense o espectador passa a questionar se o vilarejo é amaldiçoado, ou se tem um louco mesmo a solta no local.

borgnine

Vicky, com seu corpo esbelto, passa a ser uma tentação aos olhos de John Schmidt (Jeff East), também hitita, noivo de outra mulher, e irmão do falecido Jim, levando o espectador a refletir se o ser humano deve deixar a religião de lado, e ceder às tentações e ao pecado da carne.

Há uma cena que merece ser mencionada, que é o momento em que Martha, que por sinal tem também um belíssimo corpitcho, está tomando um banho na banheira que me lembrou e muito a cena antológica em que a garotinha Nancy (Heather Langenkamp), está com as pernas abertas também em uma banheira, e as garras de Freddy Krueger aparecem entre elas para dar o bote.

A diferença é que em Benção Mortal aparece na água da banheira uma cobra que foi jogada por alguém desconhecido.

Wes Craven teria se baseado nessa cena da banheira de Benção Mortal para recriar uma cena semelhante em A hora do pesadelo?

Benção Mortal, com um orçamento de 2,5 milhões de dólares, foi lançado em 14 de agosto de 1981, e foi rejeitado pela crítica e pelo público na época, abocanhando nas bilheterias quase 8,5 milhões de dólares nos EUA.

É um filme menos conhecido da filmografia do diretor, mas que por ter os veteranos Sharon Stone e Michael Berryman no elenco, vale a pena dar uma espiadinha.

Em comparação aos Aniversário Macabro e Quadrilha de Sádicos,  Benção Mortal é menos violento e impactante, sem o gore ao extremo, e não sofreu censura em alguns países, como os citados, que receberam classificação indicativa R-RATED.

Nota: 3,5 de 5,0.

Anúncios

JOHN DIES AT THE END, novo filme de Coscarelli, ganha polêmico trailer

JOHN DIES AT THE END (2012)

Por Calil Neto

O novo filme de Don Coscarelli (da série Fantasma e Bubba Ho-tep), John dies at the end teve um trailer polêmico para maiores divulgado (RED BAND).

John dies at the end envolve tema tabu como viciados em substâncias alucinógenas, e uma invasão extraterrestre.

O filme já teve exibição nos Festivais Sundance e Toronto, chegando aos cinemas dos Estados Unidos em janeiro de 2013.

John dies at the end não tem ainda previsão de estréia no Brasil.

Confira o trailer:

Review – O Ritual dos Sádicos ou O Despertar da Besta (1969-70).

Ritual dos Sádicos (1970)

Por Calil Neto

Recentemente, o podcast Podtrash, que afirmo que é muito bom, e sou ouvinte assíduo, fez um belíssimo programa sobre o filme O Ritual dos Sádicos, de 1969-70, e como já tinha assistido a trilogia famosa de Mojica (A Meia Noite Levarei Sua Alma, Esta Noite Encarnarei no teu Cadáver, e Encarnação do Demônio), e gostado demais, resolvi correr atrás dessa produção polêmica do cinema de horror nacional.

E por O Ritual dos Sádicos ter sido censurado, minha curiosidade por essa produção aumentou ainda mais, valendo lembrar que o mestre Mojica foi perseguido e muito pela repressora censura brasileira.

Com algumas modificações, Mojica tentou relançá-lo com o nome O Despertar da Besta, nunca sendo exibido em circuito nacional, somente em festivais.

Uma das causas para tanta repressão, foi a abordagem no enredo de O Ritual dos Sádicos de pessoas usando drogas e tóxicos, como cocaína, maconha e LSD. E a produção também mostra alguns peitinhos!!!

imagem-6-o-uso-explc3adcito-das-drogas-como-efeito-de-repulsa-em-o-despertar-da-besta

Carlos Reichenbach, falecido em junho de 2012, pertencente ao cinema marginal, da Boca do Lixo, tem participação no longa como um dos confrontadores do psiquiatra (Sérgio Hingst) em um programa de televisão, que realizou uma experiência com 4 viciados.

Alguns trechos da produção são em fotografia preto e branco, outras em colorido, dando destaque na cores vermelhas, gerando um alto contraste na cabeça do espectador, com cenas bem impactantes.

despertar2

E botaaaa impacto!!!

As drogas/ tóxicos são o grande destaque no debate, e segundo as discussões de especialistas, Mojica entre eles, o objeto de pesquisa na experiência, as drogas influenciam sim a natureza humana, potencializando a libido sexual.

Os subplots são mostrados em flashes, enquanto o debate entre os especialistas está acontecendo.

A metalinguagem é presente em O Ritual dos Sádicos, sendo que Mojica aborda a si próprio, sua carreira no cinema e o seu personagem mais famoso.

As drogas e o seu liberalismo, como nota-se, sempre foi um tema-tabu, está aí o porquê de sua censura na época, ainda mais na época da ditadura. Algumas pessoas são a favor de sua liberalização, outras não.

Em O Ritual dos Sádicos a censura é a atração.

ae04

Mojica com O Ritual dos Sádicos foi premiado como melhor ator, e Rubens Francisco Lucchetti, frequente colaborador de Mojica, ganhou como melhor roteiro, no Rio-Cine Festival, em 1986.

Mojica também partiu para o ramo da pornochanchada em uma fase de sua vida, lançando pérolas como 24 horas de Sexo Explícito e a sequência 48 horas de Sexo Alucinante, em uma época em que sua situação financeira não andava bem.

São produções que ao meu ver, nunca serão relançados em DVD, mas que possuem seu certo brilhantismo e valor histórico, por terem sidos dirigidos pelo mestre.

Mojica, pode ter conquistado a fama com seu personagem, até internacionalmente, mas o retorno financeiro merecido realmente pelo diretor/ ator não foi alcançado.

Infelizmente!!!

Mas como sempre digo, José Mojica Marins é mestre e é foda mesmo assim.

Adoro Mojica!!! Adoro Zé do Caixão!!! Mojica já tem seu lugar garantido na calçada da fama do cinema brasileiro.

SUPER INDICAÇÃO.

Nota: 3,5 de 5,0.

Divulgado o primeiro trailer de Pacific Rim, de Guillermo Del Toro

guillermo_del_toro1

Por Calil Neto

Saiu o primeiro trailer oficial do aguardado novo filme de Guillermo Del Toro, a ficção científica Pacific Rim, que poderá se transformar em uma franquia.

Em Pacific Rim teremos a batalha dos humanos contra criaturas monstruosas chamadas Kaiju, o termo que designa os monstros colossais do cinema japonês. Para combater os inimigos, os homens criaram uma arma especial, os Jaegers, que são nada mais, nada menos que robôs gigantes que são controlados por dois pilotos cujas mentes ficam conectadas por uma ponte neural.

Pacific Rim estreia em terrinhas brasileiras no dia 9 de agosto de 2013.

Assista ao primeiro trailer divulgado:

O que será lançado no gênero horror nos cinemas em 2013?

banner

 

 

Por Calil Neto

Galera estou listando aqui alguns dos filmes que serão destaques do gênero horror nos cinemas de circuito nacional em 2013… Preparem as pipocas e aaaaaaaaaaaaaa coca-cola!!!

Medooooooooo

OBS: As datas de estreia dos filmes podem ser alteradas.

Meu namorado é um zumbi ou Sangue Quente

Sangue Quente (2013)

Adaptação do livro Sangue Quente, de Isaac Marion, não é necessariamente um filme de horror, mas algo que combina romantismo com zumbis. Para quem gostou da saga Crepúsculo, Meu namorado é um zumbi (que nome de filme!!) deve agradar.

Estreia prevista no Brasil: 01 de fevereiro de 2013.

Mama

Mama (2013)

Dirigido por Andres Muschietti, tem a produção de Guillermo Del Toro, e é estrelado por  Jessica Chastain.

O longa adapta o curta Mamá, lançado por Andres Muschietti em 2008, sobre duas irmãs assombradas pelo espírito da mãe, que as crianças chamam de mama.

Previsão de estreia no Brasil: 5 de abril de 2013.

EVIL DEAD

Evil Dead (2013)

Remake dirigido por Fede Alvarez, com Sam Raimi e Bruce Campbell na produção.

The Evil Dead, o original de 1981, foi dirigido por Sam Raimi, e com Bruce Campbell no papel do protagonista Ash.

Previsão de estreia no Brasil: 19 de abril de 2013.

O Último Exorcismo: Parte 2

O Último Exorcismo: Parte 2 (2013)

Dirigido por Ed Gass-Donnelly e roteirizado por Damien Chazelle, e mostra Nell que se muda para uma nova casa e tenta recomeçar sua vida com um novo namorado, Chris (Spencer Treat Clark), sendo que os demônios ainda atormentam a sua vida…

O original foi um grande sucesso para a Strike Entertainment, custando miseros US$ 1,6 milhão e gerando US$ 62,5 milhões mundialmente em bilheteria.

Previsão de estréia no Brasil: 10 de maio de 2013.

O Massacre da Serra Elétrica 3D – A lenda continua

O Massacre da Serra Elétrica 3D - A lenda continua (2013)

Dirigido por John Luessenhop, sétimo filme da clássica franquia iniciada em 1974 pelo mestre Tobe Hooper.

O novo filme não é um remake, mas sim uma nova história, que envolve disputa por uma herança, Leatherface e a sua família macabra.

Previsão de estreia no Brasil: 17 de maio de 2013 pela Europa Filmes.

World War Z

World War Z (2013)

Dirigido por Marc Forster, baseado em best seller de Max Brooks, sobre um mundo dizimado por zumbis e a busca por sobrevivência.

A história gira em torno de Gerry Lane (Pitt), funcionário da Nações Unidas que atravessa o mundo para investigar e impedir a pandemia de zumbis.

Pode ser o primeiro filme de uma trilogia.

Com Brad Pitt e Meirelles Ennos

Previsão de estreia no Brasil: 28 de junho de 2013.

Invocação do Mal (The Conjuring)

Invocação do Mal

Dirigido por James Wan de Jogos Mortais e Sobrenatural, é uma história baseada em fatos reais, de dois investigadores paranormais que vão a uma fazenda onde mora uma família aterrorizada por uma presença maligna.

Previsão de estréia no Brasil: 13 de setembro de 2013.

Terror em Silent Hill: Revelação 3D

silent-poster

Com direção de Michael J. Bassett, baseado em jogo de video-game.

É o segundo filme da franquia e estreou em 26 de outubro de 2012 nos cinemas dos EUA.

Previsão de estréia no Brasil: 11 de outubro de 2013 pela PlayArte.

Uma Noite de Crime

Uma Noite de crime (2013)

É um suspense do futuro de baixo orçamento dirigido por James DeMonaco, dos produtores de Atividade Paranormal e A Entidade, com Ethan Hawke no elenco, situando os Estados Unidos que foram tomados pelo crime e suas prisões estão super lotadas. Para conter as ocorrências, a cada ano o governo estabelece um único dia em que todo crime é permitido.

Previsão de estreia no Brasil: 01 de novembro de 2013.

Sobrenatural: Capítulo 2

Sobrenatural: Capítulo 2 (2013)

Sobrenatural: Capítulo 2 é o segundo episódio da franquia bem sucedida de baixo orçamento iniciada em 2010, com os mestres Jason Blum e Oren Peli na produção. James Wan continua sendo o diretor dessa continuação sobrenatural, que arrecadou mais de 40 milhões de dólares nos EUA, apenas no primeiro final de semana.

Previsão de estreia no Brasil: 22 de novembro de 2013.

Carrie

Carrie (2013)

Remake de Kimberly Peirce, do filme dirigido por Brian de Palma, de 1976, baseado no famoso livro homônimo de Stephen King.

Chloë Grace Moretz e Julianne Moore estão no elenco.

Previsão de estreia no Brasil: 06 de dezembro de 2013.

Filmes ainda indefinidos no Brasil

The Lords of Salem

The Lords of Salem (2013)

Dirigido pelo roqueiro Rob Zombie, da versão moderna de Halloween. O novo filme de Zombie envolve música, bruxaria e maldição.

Com Dee Wallace e Michael Berryman no elenco.

Estreia 12 de março de 2013 nos cinemas americanos. Sem previsão de estreia no Brasil.

Horns

Horns (2013)

Dirigido por Alexandre Aja, com o ator Daniel Radcliff, em um adaptação para os cinemas, do livro O Pacto, de Joe Hill, filho do renomado escritor Stephen King.

Radcliff interpreta um jovem que tem a namorada assassinada e estuprada, e que do nada passa a ter chifres na cabeça.

Sem data de estreia prevista ainda.

Rec 4: Apocalipse

rec-4-apocalypse

Será dirigido pelo co-criador da franquia, Jaume Balagueró, e a produção está nas mãos de Julio Fernandez.

O filme é a conclusão da saga, se passando após os acontecimentos de REC 2.

Rec 4 deve estrear entre 2013 e 2014.

The Lords of Salem já tem data de estreia nos EUA

The Lords of Salem (2013)

 

Por Calil Neto

A data de estreia do novo filme de Rob Zombie (Halloween – O Ínicio, Halloween 2, Rejeitados Pelo Diabo), The Lords of Salem, já está agendada nos EUA.

Uma DJ quebra uma maldição e libera um grupo de bruxos que partem em busca de sangue e muita vingança.

The Lords of Salem, estreia dia 12 de março de 2013 nos cinemas americanos, sem data de lançamento ainda em terrinhas brasileiras.

Confira o trailer:

Review – Frankenstein (1931).

Frankenstein (1931)

Por Calil Neto

Frankenstein (EUA/ em preto e branco – 1931) é o segundo filme de monstros clássicos da Universal Studios, dirigido por James Whale, e uma das obras responsáveis em eternizar e imortalizar o mito do cinema de horror Boris Karloff na pele do monstro Frankenstein. Além de interpretar o Frankenstein em 1931, Karloff também atuou em A Múmia (1932), na pele do monstro egípcio.

A produção é baseada na obra da escritora britânica Mary Shelley, e teve Boris Karloff como uma das alternativas para interpretar o personagem Frankenstein, já que Bela Lugosi, que já tinha  ficado conhecido como o personagem Drácula, recusou o papel.

Na trama, o doutor Henry Frankenstein ( Colin Clive) e seu criado corcunda Fritz  (Dwight Frye) violando cemitérios em busca de defuntos para criar a nova forma de vida, que virá a ser o feioso monstro Frankenstein.

Mas existe um porém, e o monstro Frankenstein foi revivido com um cérebro anormal roubado de um laboratório, que pertenceu a um assassino.

frankenstein-review

Ao mesmo tempo que está para acontecer o casamento entre o jovem doutor Henry e a bela Elizabeth (Mae Clarke), o feioso monstro foge da torre onde renasceu das trevas, sendo um problema para quem cruzar seu caminho.

Quer brincar?
Quer brincar?

Uma das cenas mais notórias da produção em questão para mim, foi a cena em que a pequena Maria (Marilyn Harris), próxima a um lago, pergunta para o monstro, se ele quer brincar com ela, não temendo esta a feiúra do Frankenstein perdido.

Nesta cena, presenciamos um conflito entre a menina pura e inocente, e um monstro maldoso e mal caráter, gerando no espectador o medo e o desconforto de que o monstro faça algo de mal à pequena donzela.

Vale ressaltar mais uma vez que Boris Karloff, tem uma atuação impecável e memorável, com todos seus estranhos movimentos e trejeitos corporais, com toda uma belíssima construção do personagem.

Frankenstein (1931) teve as sequências A Noiva de Frankenstein (1935) e O Filho de Frankenstein (1939), também pela Universal, sendo que Karloff interpretou o vilão monstruoso em ambas. 

Uma ótima recomendação. Filme imortal.

FOTOS DE BASTIDORES.

Ugly Parlor À esquerda Jack Pierce, um dos grandes responsáveis pela maquiagem de diversos monstros da Universal. Chop-Top 

Nota: 4,0 de 5,0.