Review – A Mosca (1986).

Por Calil Neto

A Mosca (The Fly/ 1986) é outro filme bem sucedido de horror do diretor canadense David Cronenberg, ao lado de outras pérolas do terror como Scanners, Sua Mente pode destruir (1981) e Videodrome – A síndrome do Vídeo (1983).

É um remake de outro filme de mesmo nome (The Fly) de 1958, dirigido por Kurt Neumann, conhecido no Brasil como  A Mosca da Cabeça Branca, com a presença do icônico Vincent Price.

Temos na narrativa Jeff Goldblum (de Jurassic Park) na pele do cientista Seth Brundle que está prestes a desvendar a teletransportação através de máquinas ou telepods.

SPOILERS LEITOR…

Seth Brundle conhece em um evento a jornalista Veronica Quaife, interpretada pela atriz Geena Davis (de Thelma & Louise), que trabalha para a Particle Magazine, e a leva para seu armazém que serve de casa e laboratório.

Seth Brundle apresenta a Veronica sua grandiosa descoberta, a teletransportação, que no começo é apenas com objetos inanimados, e não seres humanos.

Veronica decide fazer uma matéria na revista onde trabalha a respeito, e Seth, afirma que essa descoberta ainda é muito prematura para ser revelada a sociedade.

A jornalista revela a descoberta de Seth Brundle ao editor da Particle Magazine, e seu ex-namorado, Stathis Borans (John Getz), que no começo não acredita na revelação da moça.

Veronica passa a acompanhar mais de perto o trabalho do cientista Seth Brundle e a ser sua amante, gerando ciumeira no ex-namorado Stathis.

Seth consegue então fazer experimentos de teletransportação com seres vivos como macacos, e em um dia após uma bebedeira decide fazer o teste em si mesmo. Só que Seth não sabia que uma mosca iria aparecer na máquina de teletransportação na hora de se teletransportar…

Seth adquiri a partir de então uma força física extracomunal, e a surpreender a jornalista Verônica, que depois de um certo tempo passa a desconfiar da descomunal agitação na rotina do parceiro.

O cientista começa a adquirir pêlos estranhos pelo corpo, e quer tentar a experiência de teletransportação também com Veronica, que recusa o desejo de Seth.

SPOILERS…

Seth a partir de um tempo passa a adquirir uma aparência monstruosa, e se assemelhar com uma mosca, e o pior de tudo é que Veronica está grávida do cientista monstro.

O que fazer agora? 

A Mosca é uma produção que começa a se tornar bastante trash e arrepiante a partir do ato em que o cientista Seth passa a adquirir a aparência monstruosa. O espectador fica com piedade de Seth, e com mais piedade ainda da jornalista que vai ter um filho do cientista.

Assim como diversas obras de Cronenberg, muitas do sub-gênero body horrorA Mosca se torna algo que deturpa as características belas do ser humano e a destruição do corpo humano.

Para quem gosta de terror junto com uma science fiction, e quer conhecer melhor a filmografia deste prestigiado diretor, uma obra imperdível. Mas é um filme que não vai agradar a todos.

Efeitos especiais

A Mosca tem uma belíssima e muito bem feita maquiagem do personagem, interpretado por  Jeff Goldblum, nas mãos do especialista em efeitos especiais, Chris Walas.

Chris Walas foi o responsável por tornar Seth Brundle  irreconhecível a partir de certo momento de exibição da película.

Walas, dirigiu também a sequência direta da história, o também excelente A Mosca 2 (The Fly 2/ 1989), que aborda a vida do filho de Seth Brundle, Martin Brundle (Eric Stoltz), que tem crescimento acelerado e herda os genes do pai metade homem metade mosca.

Eric Stoltz de A Mosca 2.
Eric Stoltz de A Mosca 2.

Prêmios

A Mosca foi premiado com o OSCAR de 1987, na categoria de Melhor Caracterização/ Maquiagem.

Recebeu no mesmo ano diversos outros prêmios como Saturn Award e CSC Award.

HIV

Muitos críticos associaram o personagem do filme A Mosca, Seth Brundle, a um portador do vírus da AIDS, devido a deformação monstruosa e degradação na aparência do personagem. A Mosca foi lançada bem no surgimento e começo da proliferação da AIDS.

O diretor David Cronenberg contestou a possível metáfora.

Nota: 3,0 de 5,0.

Anúncios

2 comentários sobre “Review – A Mosca (1986).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s