Fome Animal (1992).

Por Calil Neto

Fome Animal (Brain Dead ou Dead Alive/ Nova Zelândia – 1992) é  o terceiro filme da carreira do premiado diretor neozelandês Peter Jackson, da trilogias bem sucedidas mundialmente  and blockbusters O Senhor dos Anéis e O Hobbit.

Para quem não sabe Peter Jackson começou de baixo e com filmes de orçamento reduzido, como os filmes trash e toscos no bom sentido, entre eles Fome Animal e os seus predecessores Bad Taste (1987) e Meet the Feebles (1989).

O roteiro de Fome Animal está nas mãos de Stephen Sinclair, e no elenco estão Thimoty Balme como o protagonista Lionel Cosgrove, Diana Peñalver, como Paquita Sanchez, e Elizabeth Moody, como Vera Cosgrove, a chata mãe de Lionel.

Lionel é um rapaz solteiro que cuida de sua já idosa mãe, a senhora Vera Cosgrove, em um enorme casarão.

Em um belo dia, Lionel conhece Paquita, que trabalha em uma loja de conveniência, e marcam um encontro no zoológico da cidade. A mãe ciumenta de Lionel então persegue o filho, e acaba sendo mordida por um feioso macaco-rato da Sumatra, transformando  a senhora em um zumbi.

É aí que começa a carnificina e o trashismo em Fome Animal, com efeitos especiais não dos melhores, mas também não ao ponto de estragar a qualidade da película . O filme tem até padre lutando com zumbis… o que torna a obra uma tosqueira maior ainda.

Na história aparece também o Tio Les (Ian Watkin), irmão da chatonilda senhora Vera Cosgrove, em busca da rica herança da irmã morta. Será que a mãe de Lionel realmente morreu? Rs…

O  filme vale pelo trashismo… pela tosqueira, e pelas gosmas e  gore que se espalham na tela, tornando  Fome Animal um clássico terror-trash-splatter de zumbis (dos melhores) com a presença também do humor negro.

Bicho feio!

Fome Animal entra na minha lista de filmes trash favoritos, ao lado do clássico Evil Dead (1981), de Sam Raimi, e O Vingador Tóxico (1984), de Lloyd Kaufman.

Fome Animal tem em DVD  nacional pelo selo Dark Side/ London 4 Films.

Nota: 3,5 de 5,0.

Anúncios

2 comentários sobre “Fome Animal (1992).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s